Conheça 05 Plantas Que Conseguem Purificar O Ar, Segundo A NASA

0

Em nossos textos, sempre reforçamos as inúmeras vantagens de possuir plantas em casa. Além de complementarem a decoração, elas conseguem reduzir o estresse, aumentar a produtividade, deixar o ambiente mais aconchegante e, o que é muito bom. melhorar a qualidade do ar.

Neste artigo, iremos falar sobre o último tópico, focando na purificação do ar. Boa parte das pessoas sabem que durante o processo de fotossíntese as plantas absorvem a luz solar e os gases do ambiente, principalmente CO², através dos poros e raízes para convertê-los em energia.

Porém, o que poucos sabem é que as plantas são capazes de absorver outros materiais do ambiente, como os compostos orgânicos voláteis (COVs). Existem diversos estudos que comprovam essa teoria, o mais famoso deles foi desenvolvido pela NASA. A seguir, confira como funcionou essa pesquisa!

Conhecendo a pesquisa desenvolvida pela NASA

Em 1989, a Agência Espacial Norte-Americana (NASA), desenvolveu o estudo Interior for Indoor Air Pollution Abatement. A pesquisa tinha como objetivo investigar se as plantas domésticas comuns seriam capazes de remover os compostos orgânicos voláteis do ar.

Durante o experimento, foram testados os seguintes poluentes:

Benzeno: encontrado em plásticos, borrachas, tintas, detergentes, produtos farmacêuticos, tabaco e fibras sintéticas. A exposição constante a esse composto pode causar irritação nos olhos, dor de cabeça, tontura e sonolência.

Formaldeído: presente em sacos de papel, papéis encerados, produtos de madeira compensada, toalhas de papel e tecidos sintéticos. A exposição frequente pode levar a irritação das mucosas.

Tricloroetileno: encontrado em tintas de impressão, removedores de tinta, vernizes e adesivos. Os sintomas associados à exposição incluem tontura, dor de cabeça, náuseas e vômitos.

Xileno: está presente nas tintas e vernizes, perfumes, pesticidas e na maioria dos cosméticos. Expor-se constantemente a essa substância pode causar irritação das mucosas, tontura, dor de cabeça e problemas cardíacos.

Amônia: encontrada nas ceras de chão, limpadores de vidros e fertilizantes. Alguns sintomas da exposição frequente são: irritação dos olhos, tosse e dor de garganta.

Após realizar um comparativo das plantas com todos esses compostos, os cientistas chegaram à conclusão de que elas realmente conseguem melhorar a qualidade do ar, sendo uma solução promissora para diminuir a poluição em locais fechados.

Então, as plantas são milagrosas?

Na verdade, não é bem assim. Em 2019, uma pesquisa publicada no Journal of Exposure Science & Environmental Epidemiology, alega que os benefícios de cultivar plantas em casa para a purificação do ar são bem menores do que os apontados pela NASA.

Isso porque a Agência Espacial utilizou câmeras vedadas de laboratório para realizar o experimento, ambiente bem diferente do que encontramos em casa, não é mesmo? Porém, isso não invalida totalmente a pesquisa, as plantas realmente conseguem purificar o ar, mas não nas proporções apresentadas pela NASA.

Se você realizar uma pesquisa rápida na internet encontrará diversos pontos de vista em relação aos poderes das plantas em purificar o ambiente. Na via das dúvidas, nós recomendamos cultivar algumas plantinhas em sua casa. Como dissemos no começo do texto, as vantagens de possuí-las vai além da qualidade do ar.

05 plantas recomendadas para a purificação do ar

No estudo desenvolvido pela NASA, eles elegeram 19 plantas que possuem um alto poder de purificação.  Será que você já possui alguma delas em casa e nem sabia? Confira a nossa lista com algumas espécies que foram eleitas:

Conheça 05 Plantas Que Conseguem Purificar O Ar, Segundo A NASA 1
A espada de São Jorge é uma ótima opção para se ter em casa, um dos motivos é a purificação do ar.

01. Espada de São Jorge (Sansevieria trifasciata)

A Espada de São Jorge é originária da África e popularmente conhecida por limpar as energias negativas do ambiente. No campo da ciência, se destaca por conseguir eliminar poluentes como benzeno, formaldeído, tricloroetileno e xileno.

São plantas muito resistentes e que exigem poucos cuidados. Conseguem sobreviver tanto em temperaturas bem altas (até 40ºC) quanto em temperaturas baixas (-5ºC). Porém, apenas se esses extremos ocorrem de forma esporádica.

No geral, preferem ambientes secos e com pouco sol. As regas devem ocorrer apenas quando a terra estiver seca.

02. Jiboia (Epipremnum aureum)

A Jiboia é uma das folhagens mais populares no Brasil. Por serem resistentes e não precisarem de muitos cuidados, ela está presente em diversas casas, escritórios e locais públicos.

Ela se adapta muito bem aos ambientes com pouca incidência solar e com uma temperatura amena, que pode variar entre 17ºC e 30ºC. As regas também não devem ser motivo de preocupação, sendo necessário molhar apenas quando a terra estiver seca.

Segundo a pesquisa desenvolvida pela NASA, as Jiboias são muito eficazes na absorção de formaldeído e benzeno, substâncias presentes nos produtos de limpeza.

03. Samambaia

Assim como as outras plantas dessa lista, as samambaias também são fáceis de cuidar. Elas preferem ambientes com muita umidade, luz indireta e frescos. Porém, evite pendurá-las em locais com correntes de vento, pois suas folhas podem ficar desidratadas e caírem.

Em relação às regas, é necessário manter o vaso sempre úmido. Uma dica é colocar o dedo na terra e, se ele sair limpo, é sinal de que precisa regá-la. Durante a rega, evite colocar a água diretamente nas folhas, pois elas podem ficar encharcadas e murcharem.

Além de serem super decorativas, as samambaias ajudam a remover do ar poluentes como formaldeído e xileno.

Ficus elastica ajuda a purificar o ar
A árvore-da-borracha (ficus elastica) ajuda a purificar o ar.

04. Ficus (Ficus elastica)

O ficus, também conhecido como Árvore da Borracha, normalmente fica no jardim devido ao seu tamanho. Porém, se você utilizar um vaso grande, ele também pode ficar do lado de dentro da sua casa. Como vantagem, você terá um ar com menos benzeno, xileno, formaldeído e tricloroetileno.

Essa planta prefere ambientes com bastante luminosidade, mas sem incidência solar direta. Se você não tiver um espaço com essas características na sua casa, não se preocupe. É possível colocar o vaso em um local com pouca luz, mas o desenvolvimento da árvore será mais lento.

Quanto a rega, deixe a terra secar antes de molhar novamente. O Ficus não se adapta muito bem aos solos encharcados.

05. Palmeira-ráfis (Raphis excels)

A palmeira-ráfis, também conhecida como palmeira-dama. Ela é natural da Ásia e pode chegar até 03 metros de altura. Por isso, se decidir cultivá-la, é importante garantir que sua casa terá espaço suficiente.

Tirando essa questão, elas não exigem muitos cuidados. Se adaptam muito bem aos climas amenos e locais sem incidência solar direta. Sobre as regas, vale a regra de colocar o dedo no vaso. Só deve dar água à planta caso a terra esteja seca.

De acordo com Agência Espacial, a palmeira-ráfis consegue absorver substâncias tóxicas como formaldeído, xileno e amoníaco.


Essas foram apenas algumas espécies selecionadas pela NASA. Como dissemos, existem estudos que concordam e outros que discordam. Porém, uma coisa é fato: as plantas deixam qualquer decoração mais encantadora e proporcionam um bem-estar enorme para os moradores. Então, não custa nada adicionar algumas plantinhas na sua casa, não é?

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More