6 tipos de adubos naturais para jardins

0

Para ter um jardim bonito e plantas saudáveis é essencial cuidar muito bem do solo. Em geral, quando as plantas não crescem, não florescem ou mesmo parecem desbotadas e sem vigor, o problema está na falta de nutrição adequada.

Sem a adubação adequada, a planta também fica suscetível ao ataque de pragas como os pulgões, as lagartas e as cochonilhas

Quando pensamos em adubo logo vem a sensação de dificuldade ou de alto custo. Mas a boa notícia é que é possível devolver toda a vitalidade para o seu jardim utilizando adubos naturais, ou fertilizantes naturais, que você mesmo pode fazer e, muitas vezes, com resíduos que você tem em casa. 

Hoje você vai descobrir alguns adubos naturais que podem ser comprados ou preparados em casa e que ajudarão a manter as plantas do seu jardim nutridas e saudáveis. 

Do que a planta precisa? 

Para crescerem e se desenvolverem, as plantas precisam de diversos nutrientes. Alguns minerais são nitrogênio, fósforo, potássio, cálcio, magnésio, enxofre, boro, cloro, ferro, magnésio, zinco, cobre, níquel e molibdênio. Esses são encontrados no solo, de onde a planta os retira.

Além desses, as plantas também precisam de minerais como hidrogênio, oxigênio e carbono, que são captados da água. 

Alguns deles fazem parte das moléculas essenciais sendo necessárias grandes quantidades, outros têm função reguladora e por isso são exigidos em menor quantidade. 

Esses valores devem ser levados em consideração na hora da adubação. 

Como saber quais nutrientes a planta precisa?

Plantas com deficiências nutricionais apresentam sintomas. Na maioria das vezes os primeiros deles são a redução do crescimento e a mudança da coloração, mas pode haver outros. 

Falta de nitrogênio – A planta não cresce e as folhas mais velhas ficam amareladas. 

Falta de fósforo – O crescimento é retardado e as folhas adquirem um tom roxo ou marrom, dependendo do estágio da deficiência. 

Falta de potássio – As folhas novas afilam e as velhas amarelam nas bordas.  

Falta de cálcio – Em hortas acontece a necrose interna, ou seja, o interior dos frutos fica preto. Favorece o aparecimento de lagartas e de cochonilhas. 

Falta de magnésio – As folhas ficam com manchas descoloridas, amareladas. 

Como preparar os adubos naturais?

Os adubos naturais podem e devem ser utilizados de maneira sistêmica, dependendo do tipo de planta. 

Hoje já existem no mercado diversos tipos de adubos naturais muito eficientes. O ideal é escolher aqueles que apresentam mais letras na embalagem. As letras significam os minerais citados acima, então quanto mais letras tiver a embalagem, mais nutrientes o adubo conterá. 

Mas em alguns casos também é possível utilizar determinados alimentos ou resíduos para cuidar pontualmente do jardim, oferecendo o nutriente em deficiência. 

1. Húmus de minhoca

O húmus de minhoca é o mais básico de todos os tipos de adubos naturais e oferece muitos benefícios. Ele contém macro e micronutrientes, como nitrogênio, fósforo, potássio, magnésio, cálcio, entre outros, oferecendo uma  nutrição completa e equilibrada para as plantas. 

6 tipos de adubos naturais para jardins 1
Dos adubos naturais para o seu jardim, o húmus de minhoca é o mais básico.

O húmus de minhoca pode ser produzido em casa através do processo de compostagem. Se você tiver como produzir o próprio húmus ainda pode potencializar a qualidade do adubo, usando esterco como um dos elementos secos. 

Na manutenção, o húmus pode ser usado frequentemente (mais do que outros tipos de adubos), principalmente em vasos e jardineiras, para ajudar a manter o solo nutritivo.

Em plantios, o húmus pode ser usado em partes iguais ao de substrato. Já na adubação de manutenção, podem ser usadas 3 colheres de sopa em vasos pequenos,  6 colheres de sopa em vasos médios, e de 10 a 12 colheres de sopa. 

O húmus também pode ser usado para preencher vasos que perderam parte do substrato. Isso acontece com relativa frequência. Nesses casos pode ser misturado partes iguais de húmus e de substrato. 

2. Torta de algodão

Esse adubo é, na verdade, um farelo de algodão que também é rico em nitrogênio. 

Algumas vezes os fungos podem crescer por cima do adubo, depois que ele é misturado ao substrato. Eles fazem parte do processo de decomposição.

Para manutenção mensal, bimestral ou trimestral, pode ser usada a medida de 1 colher de sopa rasa em vasos pequenos, 2 colheres de sopa em vasos médios e de 4 a 8 colheres de sopa em vasos grandes. 

3. Leite de vaca

O leite é rico em cálcio, um nutriente essencial para o desenvolvimento das plantas. Ele fortalece as folhas e raízes, além disso, é um excelente fungicida, agindo de forma preventiva ou ajudando no tratamento.

6 tipos de adubos naturais para jardins 2
O leite de vaca, além de ser um adubo natural, é um excelente fungicida.

Leite longa vida – dilua na proporção de 3 copos de leite para 7 copos de água e regue  as raízes, ou 1 copo de leite para 4 de água para borrifar nas folhas uma vez por semana. 

Leite cru – dilua na proporção de 5% de leite para 95% de água. 

O leite deve ser usado pela manhã em dias de sol. 

4. Borra de café

A borra de café é rica em nitrogênio e oferece muitos benefícios às folhagens. 

Para manutenção mensal, faça um buraco no substrato, longe das raízes, e acrescente a borra de café. A proporção é de 1 colher de café para vasos pequenos, 1 colher de sobremesa para vasos médios e 1 colher de sopa cheia para vasos grandes. 

Também pode ser feita a diluição da borra para limpar as folhas e como adubo foliar. Para isso dilua 100 g de borra em 1 litro de água e deixe curtir por 7 dias. Depois dilua novamente uma parte desse líquido em mais 5 partes de água. Use também uma vez ao mês apenas. 

5. Casca de banana

A casca de banana é extremamente rica em potássio (100 g oferece cerca de 350 mg de potássio) e é indicada para estimular o crescimento das raízes.

6 tipos de adubos naturais para jardins 3
Outro adubo natural fácil de fazer e barato, a casca de banana.

Existem diversas maneiras de usar a casca de banana como adubo, mas a mais simples é cortar em pequenos pedaços e misturar com o substrato. 

Outra forma é transformar as cascas em farinha, que pode ser conservada por mais tempo. Para isso é preciso desidratar as cascas de banana no forno e deixá-las bem secas (cuidado para não queimar). Retire as partes mais duras e passe no processador até virar farinha. 

6. Casca de ovos

Diferente dos outros adubos que precisam ser preparados, as cascas de ovos podem ser armazenadas e usadas aos poucos. Mas esse adubo deve ser usado apenas em plantas adultas.

A casca de ovo por ser usada como adubo de manutenção. A sugestão de uso é de 1 colher de café em vasos pequenos, 1 colher de sopa em vasos médios e de 2 a 4 colheres de sopa em vasos grandes. 

Adubos orgânicos
Compartilhe essa imagem no Pinterest!
(clique no botão que aparece na parte superior da imagem)

Agora você conhece os principais tipos de adubos naturais e já pode cuidar do seu jardim.

Você já conhecia estes adubos naturais? Conhece algum outro ou conhece algum segredo para deixar as plantas fortes e saudáveis? Compartilhe conosco nos enviando um comentário, no fim da página!

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More

Available for Amazon Prime