Erros comuns no cultivo de sementes em ambiente fechado

0

Talvez você ache que é difícil iniciar uma pequena horta doméstica a partir de sementes em sua casa, recorrendo a comprar mudas prontas. Talvez até já tenha tentado e teve problemas. Mas não desista, nós vamos mostrar que é simples!

O desafio maior está em manter as mudas vivas. Mostraremos como você deve fazer para não se frustrar logo no início. Depois que pegar o jeito, verá que não tinha o que temer!

Acredite, cultivar a partir de sementes pode fazer você economizar muito dinheiro, desde que as mudas sobrevivam e se transformem em plantas robustas.

Preste atenção nos erros mais comuns. Assim poderá evitá-los, aumentando (e muito) suas chances de sucesso. Não esqueça de comentar no final, nos contando as dificuldades que já teve ou mandando sua dúvida!

Luz insuficiente

As mudas precisam de muita luz. Não importa o que você já ouviu falar, saiba que é preciso muita luz natural para que consiga ter mudas robustas.

Coloque as sementeiras em um lugar que receba muita luz. Elas precisam disso por 12 a 16 horas por dia. Se necessário forneça a luz através de lâmpadas especiais para este fim ou então lâmpadas fluorescentes grandes.

Você pode também colocar uma lâmpada (fria) próxima às mudas, a cerca de 10 centímetros. Precisa de um sistema onde possa ir levantando à lâmpada à medida que as mudas crescem, para manter sempre esta distância.

Você também pode usar um timer para ligar e apagar as lâmpadas em horários pré-determinados, facilitando o seu trabalho. Um timer é um dispositivo relativamente barato e fácil de encontrar.

Importante! Não confunda: luz sim, sol direto não!

Erros comuns no cultivo de sementes em ambiente fechado 1
Cuide da iluminação, cuidado com o excesso de sol ou a falta de luz!

Excesso ou falta de água

Aqui não há muita margem para erros: se você colocar muita ou pouca água, as mudas morrerão. Talvez seja a parte mais desafiadora de cultivar suas mudas a partir de sementes.

As mudas são muito delicadas e, por causa disso, temos pouquíssima margem para erros quando se trata de irrigação. Você tem que manter o meio (a terra, o substrato) úmido, mas não encharcado.

Isso pode ser verificado enfiando o dedo ou um palito na terra para saber se está seca. Se estiver, regue, mas cuidado para não encharcar!

Começar muito cedo

Apesar do clima no Brasil ser muito favorável, pois poucos estados sofrem com um frio mais intenso no inverno, é preciso observar a melhor época para o plantio da espécie que você escolheu.

Muitos acabam plantando suas sementes sem observar isso e, logicamente, acabam não tendo sucesso com suas mudas. E isso não é um problema difícil de resolver!

Sempre que comprar suas sementes, olhe na parte de trás da embalagem. Boas marcas mostrarão ali a melhor época para o plantio. Segure sua ansiedade e aguarde, se for necessário. Afinal, nada mais frustrante do que mudas que não se desenvolvem como o esperado, não é mesmo?

A melhor época, indicada na embalagem, é resultado de estudos de acordo com o clima de cada região. Ter as mudas prontas para serem transplantadas ainda com o solo frio, por exemplo, vai estressá-las, facilitando o surgimento de doenças.

Plantar as sementes muito fundo

Atenção neste ponto! As sementes são muito exigentes quando se trata da profundidade que elas gostam de ser plantadas. Enquanto algumas sementes preferem a escuridão total, outras preferem receber alguma luz.

Normalmente isso também vem descrito no rótulo das sementes. Quando não fala-se em quantidade de luz, fala a profundidade mais adequada para aquele tipo de semente.

Se não houver indicação, é melhor errar deixando-as em uma profundidade não muito grande. Faça buracos não muito fundos.

Se você souber que é uma semente que precisa de luz para germinar, pressione a terra para baixo suavemente, deixando a superfície um pouco mais firme. Coloque a semente nessa parte rebaixada do meio e então empurre-a delicadamente para baixo, certificando-se que parte da semente fique exposta.

Siga corretamente as instruções da embalagem. Note que algumas sementes não podem ser completamente enterradas!

Deixar a muda ao ar livre muito cedo

Não há porquê fazer com que as mudas enfrentem situações difíceis enquanto elas ainda são jovens. Se você fizer isso com elas, certamente ficarão fracas, não prosperando, ou simplesmente morrerão.

As plantas precisam de muita atenção quando novas, até mesmo as mais resistentes! Pense nelas como seus filhos. Você não vai colocá-los para fora de casa de repente, sem estarem preparados para o mundo, não é mesmo?

Você vai precisar ajudar as mudas a “amadurecerem”, estarem preparadas para enfrentar o ambiente cruel que há lá fora.

O processo é bem simples, porém é um pouco demorado e trabalhoso. Mas calma, vamos explicar!

Funciona assim: você deve expor suas plantas aos novos elementos gradualmente. Ou seja, você deve deixá-las do lado de fora por um tempo e depois trazê-las para dentro novamente. A cada dia você deixa um tempo um pouco maior. Faça isso por uns 6 a 10 dias.

O tempo vai depender um pouco da fragilidade das mudas e da temperatura exterior. Dessa forma você vai preparando-as aos poucos para receber sol direto, vento e chuva.

Você vai precisar ter tempo, disposição e, principalmente paciência!

Começar com muitas sementes

Ao comprar sementes geralmente vem muito mais do que você precisa. Cuidado para não se empolgar e resolver plantar tudo de uma vez! Se fizer isso pode ficar muito mais difícil de cuidar das plantas na idade adulta.

Controle-se, principalmente se você for iniciante. Começar aos poucos é o melhor caminho. Você também poderá fazer plantios diretos em seus canteiros quando o tempo estiver mais apropriado.

Manter um ambiente muito frio

Para as sementes germinarem, a maioria delas deve ser mantida a uma temperatura entre 18º C e 24º C, aproximadamente.

Se você mora em uma região muito fria, um ótimo lugar para deixá-las é em cima da geladeira! Há outras formas de fazer isso, como usar um pequeno aquecedor com um timer, por exemplo.

Este tipo de preocupação só dura até as sementes germinarem. Depois disso, a maioria delas pode tolerar a flutuação de temperaturas (desde que não sejam muito intensas, claro).

Independente do tipo de luz que você estiver usando (artificial ou natural), ela deve produzir calor o suficiente para deixar suas mudinhas contentes. Só verifique se não está exagerando no calor, obviamente!

Não rotular

Quando vamos plantar, algumas vezes nos empolgamos e usamos diversos tipos de sementes. Na hora que estamos fazendo isso, é fácil lembrar o que foi plantado em cada lugar. Porém, algum tempo depois já não sabemos mais o que plantamos em cada espaço.

Outras informações também são importantes, além de saber o que você plantou. A data do plantio, por exemplo, é muito útil para você saber se as sementes estão germinando e crescendo dentro do prazo esperado.

Para fazer a rotulagem, você pode usar palitos de picolé, por exemplo. Anote neles com uma boa caneta (que não saia fácil) o nome da planta e a data que plantou. Pode também usar o envelope onde as sementes vieram quando você as comprou. Mas neste caso, escreva também a data de plantio.

Lembre que, como está plantando em ambiente fechado, é mais difícil que a tinta se apague em um curto período. Porém sempre verifique se ainda está legível mesmo assim.

Como hoje em dia a tecnologia está facilmente disponível, você pode usar o seu celular para fotografar as plantas já identificadas. Além disso, pode fazer uma foto por dia e controlar o crescimento. Enfim, use a criatividade e a tecnologia a seu favor!

Erros comuns no cultivo de sementes em ambiente fechado 2
Colocar uma identificação nas plantinhas é muito mais importante do que você imagina, principalmente se estiver plantando sementes de várias espécies!

O maior erro: desistir

Começar a plantar com sementes pode ser realmente frustrante no início, mas você vai ver que o esforço vale a pena! É claro, precisará de tempo, dedicação, atenção e muito amor.

A pior coisa que você pode fazer é permitir que um contratempo impeça uma nova tentativa.

Lembre-se que tudo é aprendizado. Se suas primeiras sementes não brotarem ou se as mudas morrerem, tente descobrir o que aconteceu. Assim, use o conhecimento adquirido para uma nova tentativa, desta vez com sucesso!

Se nas primeiras tentativas as plantas não estiverem bonitas como você esperava, não se preocupe. Isso é normal! Continue tentando e aprimorando suas técnicas. Logo você estará ensinando outras pessoas a plantar!

Já teve alguma experiência (boa ou ruim) com isso? Conte-nos aqui embaixo nos comentários, ao fim da página!

Fontes

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More